terça-feira, 24 de julho de 2012

5° ARRAIÁ ENTRE VIZINHANÇA EM SÃO SEBASTIÃO DF


O Ateliê Cultural Cactus e OnG Companheiros das Américas e parceria com vizinhança do Setor Tradicional, Gerência da Mala do Livro, equipe e agentes da Leitura da Mala do Livro de São Sebastião, Pontos de Cultura, Instituições Sociais, Administração Regional, Polícia Militar e participação espontânea de artistas de São Sebastião e convidados de outras localidade, realizamos o Arraiá entre Vizinhança que é um evento sócio-educativo e cultural sem fins lucrativos, que já está seu 5º ano sem nenhum apoio financeiro, mas contanto com parceiros que juntos fazem com que o evento aconteça, envolvendo jovens, crianças e comunidade em geral,num evento multi-área, desta forma, solicitamos apoio do Núcleo de Contrapartidas no sentido de disponibilizar artistas do Banco de Contrapartidas para apresentações gratuitas a comunidade no evento mencionado como: artistas de rua, circo, teatro, música, folclore, forró, bonequeiros,contadores de história, uma vez que o evento prima pela difusão, fomento, democratização da arte onde ainda é muito carente de acesso a cultura.
Segue programação proposta para o dia do evento que acontece dia 28 de julho de 2012, na Rua 42 Setor Tradicional de São Sebastião: 

As atividades do evento comunitário está dividido em dois blocos como segue:
Local: Rua 42 (esquina do Ateliê Cultural Cactus)
1- Horários e atividades previstas das 8h às 18h:
- Roda de Leitura com presença equipe da Gerência da Mala do Livro da Secretária de Cultura do DF e participação de voluntários da Mala do Livro;
- Participação de artistas e parceiros do Instituto Acesso;
- Encontro dos Agentes Comunitários de São Sebastião da Mala do Livro;
-Teatro infantil;
-Contador de história;
-Ensaio aberto de Judô com atletas do projeto Judô com Tranquillini;
-Música;
-Dança
-Apresentação de dança de Forró do projeto Morena Flor;
-Apresentação de balé clássico com jovens do projeto Garatuja;
-Brincadeiras diversas;
-Oficina da Cor, oferecida pelo Ateliê Cactus;
-Atelier livre com artistas plásticos convidados;
-Oficina de arte com Grupo de Artes Visuais do Instituto Metamorfose;
- Fim de Tarde com Arte com atividades sócio-educativas e exposição de arte;
- Participação de integrantes do Projeto Picasso não Pichava da Secretaria de Segurança Pública com: artistas plásticos, grafiteiros e outros.

2- A partir das 20h em continuidade às atividades teremos a Festa Comunitária V Arraiá entre Vizinhança, voltada aos moradores das Ruas 41, 42 e Contorno do Parque, com apresentação de dança, música, teatro.
 O 5°  Arraiá entre vizinhança é um evento comunitário sócio-cultural, educativo, sem fins lucrativos e totalmente voluntário, com atividades no decorrer do dia 28 de julho, das 8h às 18 horas da manhã, para público infantil e comunidade de um modo geral e a partir das 20h horas, festa de confraternização familiar, com vizinhança das ruas 41, 42 e Contorno do Parque, tendo como parceiros o Programa Mala do Livro da Secretaria de Cultura, Companheiros das Américas/Comitê Brasília/DF/Washington-DC-EUA, entidades sociais da cidade, artistas de São Sebastião e do DF e vizinhança local, com iniciativa do Ateliê Cultural Cactus e vizinhança local, constituído de um verdadeiro encontro das artes e confraternização entre parceiros de ações sociais, comunidade e governo.
Lembramos que já providenciamos envio de documentos para outros órgãos como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e SLU, que em conjunto com Administração Regional de São Sebastião, têm nos apoiado em todos os anos do evento.
             Como em todo estes anos, estamos prontos para uma ação parceira da Gerência da Mala do Livro e Equipe para que possamos divulgar e valorizar não só a existência do programa Mala do Livro, mas também os vários Agentes que acreditam nesta proposta.

Atenciosamente,

Gersion de Castro
Presidente dos Companheiros das Américas-Comitê Brasília, DF/Washington, DC
Artista Plástico Profissional
Ente e Agente Cultural do DF
Agente da Mala e Colaborador 

Contato: 3325-6132 (FAC)
              8511-4936                                           PROGRAMAÇÃO GERAL

5° ARRAIÁ ENTRE VIZINHANÇA
Festa Cultural Coletiva
Rua 41, 42 e Contorno do Parque

DIA 28 DE JULHO DE 2012 (Sábado)
TRAGA A FAMÍLIA
ESQUINA RUA 42 SETOR TRADICIONAL

Ateliê Cultural Cactus - Gersion de Castro - Rua 42 Casa 61 Setor Tradicional


9h às 18h – Atividades Culturais com leitura, Apresentação do Grupo de Teatro Bagagem Cia de bonecos do Gama, oficinas de artes plásticas, artesanato e confecção de bonecos com papel marche, teatro infantil, Contadores de história, Roda de leitura com grande encontro de Agentes da Mala do Livro de São Sebastião e presença equipe Gerência da Mala do Livro da Secretaria de Cultura.

20h – NOSSA FESTA COMUNITÁRIA ENTRE VIZINHANÇA COM APRESENTAÇÃO DE DANÇA, MÚSICA AO VIVO E MECÂNICA

Pessoá, vai tê arte e arrastapé e muita comilança na rua 42!!!

Como contribuir:

Segue abaixo lista de exemplos de pratos, bebidas, objetos que podem ser trazidos e outras formas de apoio:

- Canjica de amendoim, canjica de côco, torta salgada, bolo de milho, pamonha, curau, cocada, paçoca, pé-de-moleque, bolo de mandioca, pão-de-queijo, pastel, chocolate quente, cachorro quente, sangria, galinhada, refrigerante (coca zero, coca-cola, guaraná, fanta uva, fanta laranja) , sucos, garfos, guardanapos, pratos descartáveis);


PROGRAMAÇÃO:

9h – 13h  - Encontro de Agentes Comunitários da Mala do Livro de São Sebastião e Presença da Gerência e Equipo da Mala do Livro da Secretaria de Estado de Cultura / Apresentação de Teatro de Bonecos da Cia de Bonecos Bagagem do Gama / Artesanato com Cida da Vila do Boa / Oficina de Papel marche com Arte-Educadora Isabel de Castro / Contadora de História Gaby  / Ateliê Livre com Artistas Plásticos Convidados / Iniciação da Oficina da Cor com Gersion de Castro.

13h – Intervalo para almoço

14h – 18h – Encontro de Agentes Comunitários da Mala do Livro de São Sebastião / Oficina de artes Plásticas com Chico Metamorfose e Grupo de Artes Visuais do Instituto Metamorfose Cidadão com Profissão de São Sebastião /  Apresentação aberta de jovens do Judô com Tranquillini.

20h – Festa Comunitária dos Moradores da Rua 41, 42 e Contorno do Parque do Setor Tradicional com apresentações dança de forró, música ao vivo e mecânica.

TODOS ESTÃO CONVIDADOS, A RUA E A FESTA SÃO NOSSAS!!!  BOA
DIVERSÃO!!!

ATRAÇÕES DA NOITE:

- Grupo Violeiros Peregrinos / Cia de Dança Morena Flor / Grupo de Forró de Flávio Gaio                                                 
 COMO AJUDAR?
ESTEJAM A VONTADE PARA DOAÇÕES E CONTRIBUIR COM COMIDAS TÍPICA E REFRIGERANTE!!!
TODOS ESTÃO CONVIDADOS, A RUA E A FESTA SÃO NOSSAS!!!

AGRADECIMENTOS AOS PARCEIROS, VOLUNTÁRIOS E ARTISTAS:

Administração Regional de São Sebastião / Agentes Comunitários da Mala do Livro de São Sebastião / Artesã Cida da Vila do Boa / Ateliê Cultural Cactus / Ateliê Hosana Bezerra  / Ateliê Marcos Araújo / Batalhão da Polícia Militar de São Sebastião – 21° BPM / Grupo de Teatro Bagagem Cia de Bonecos do Gama / Cia de bonecos e contadores de História com Arte-Educadora Isabel de Castro / Cia de Dança Morena Flor – Produções & Eventos / Companheiros das Américas – Comitê Brasília, DF/Washington, DC – Subcomitê de Artes
Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade – TBV / Gerência e Equipe da Mala do Livro da Secretaria de Estado de Cultura do DF / Grupo de música Violeiros Peregrinos / Grupo de sonorização do Tradicional / Instituto Acesso de São Sebastião / Instituto Metamorfose – Cidadão com Profissão e Grupo de Artes Visuais / Moradores da Rua 41, 42 e Contorno do Parque.

ORGANIZAÇÃO E INFORMAÇÃO:
Ateliê Cultural Cactus Gersion de Castro
Rua 42 Casa 61 Setor Tradicional – São Sebastião


Atenciosamente,

Gersion de Castro Silva
Artista Plástico
Presidente
Companheiros das Américas-Comitê Brasília/Washington-DC-EUA

segunda-feira, 23 de julho de 2012

domingo, 22 de julho de 2012

Biblioteca popular nos pontos de ônibus de Brasília completa cinco anos


Notícias - Notícias da ONG
Escrito por Ascom T-Bone   
Para comemorar a data, a coordenação do Açougue T-Bone irá realizar no próximo dia 26 encontro cultural, a partir das 19 horas, em formato mais intimista como ocorria no início das atividades culturais há dezessete anos. Na ocasião ocorrerá bate-papo literário com os poetas Nicolas Behr, Vicente Sá, Fabrízio Morelo, Paulo José Cunha e a poetisa Amneres, todos integrantes do Movimento Viva Arte.

O aniversário não poderia faltar música.  Renato Matos,  cantor e compositor considerado o pai do reggae de Brasília cantará algumas de suas músicas no evento. Além dele, a festa conta com  participação do mímico e ator Miquéias Paz.

Participe da festa em comemoração aos cinco anos do projeto.  Em julho de 2007,  o Açougue Cultural deu início ao Projeto Parada Cultural – Biblioteca Popular com o empréstimo gratuito de livros aos usuários do transporte coletivo no ponto de ônibus localizado na quadra 712 na avenida W3 Norte e graças ao sucesso da iniciativa e ao apoio da comunidade e de empresas e instituições que acreditam na ideia, como a Petrobras, a Fundação Banco do Brasil – FBB, a Unesco, a Biblioteca Demonstrativa e a da UnB,  o projeto funciona em 36 pontos de ônibus e empresta diariamente cerca de mil exemplares.

Estação Cultural
Devido ao resultado positivo da iniciativa de disponibilizar livro sem nenhuma burocracia nos pontos de ônibus, no dia 15 de maio deste ano a entidade lançou a segunda fase do projeto: as Estações Culturais.

Estação Cultural é uma tecnologia social de incentivo à leitura e agora também de inclusão digital, por meio da internet livre.  O serviço de internet e empréstimos de livros está disponível nas três Estações Culturais inauguradas, localizadas nas paradas de ônibus do Setor Bancário Sul (Estação Galerias) e nas quadras 712 e 512 da Avenida W3 Norte. Em outras quadras - 714 e 514 e 516 - da mesma avenida,  está previsto nessa primeira fase o empréstimo de livros.

Confira os participantes do aniversário de cinco anos da Biblioteca Popular:


Renato Matos  - Cantor, compositor, instrumentista e pesquisador musical. Baiano de Salvador, onde iniciou sua carreira artística como artista plástico e 'performer'. Chegou em Brasília em 1974, onde logo se envolveu com o movimento cultural da cidade, com forte inclinação para a música. Foi o primeiro artista a cantar em 1977, no "Concerto Cabeças", movimento que é marco cultural em Brasília. Em 1980 gravou o compacto "Grande Circular". Em 1984 esteve na Suíça e Paris, representando o Brasil no Festival Internacional do Folclore de Trípoli, Líbia. Passou o ano de 1986 nos EUA freqüentando os cursos livres de música na Universidade Berkeley, Boston, e se apresentando em Nova York, enquanto no Brasil Léo Jaime gravou sua música "Um telefone é muito pouco". Retornando a Brasília, entre 1987 e 1992 juntou- se ao grupo 'Trem das cores', formou a banda 'Acarajazz', cantou com Cássia Elle, gravou o LP Plug, se apresentou com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, gravou o LP 'Afterreggae' e participou do projeto 'Made in Brasília'.

 
Vicente Sá - Nascido em Pedreiras, no Maranhão, o poeta Vicente Sá cresceu em Brasília e, segundo ele, adotou e foi adotado pela cidade. Tem seis livros publicados e está trabalhando em outro, que deve lançar ainda este ano. Como letrista, já teve suas músicas gravadas por Liga Tripa, Célia Porto, Aloísio Brandão e Goya, entre outros. Atualmente tem vários parceiros músicos na cidade, como Sérgio Duboc, Aldo Justo, Flávio Faria, Goya, Aloisio Brandão e Lucina. Para se sustentar, trabalha também como jornalista e roteirista, mas se considera principalmente e essencialmente poeta.


Nicolas Behr - Nikolaus von Behr nasceu em Cuiabá, Mato Grosso, em 1958. Estudou o primário com padres jesuítas, em Diamantino-MT, onde os pais eram fazendeiros. Mora em Brasília desde 1974. Em 77 lançou seu primeiro livrinho e “ best seller” Iogurte com Farinha, impresso gloriosamente em mimeógrafo nas dependências do Colégio Setor Leste, quando da morte de Elvis Presley, exatamente um ano após a morte de Juscelino Kubitschek. De mão em mão vendeu 8.000 exemplares. Em 1978, após lançar Grande Circular, Caroço de Goiaba e Chá com Porrada, foi preso pelo DOPS por “ posse de material pornográfico” ( na verdade, também por suas atividades políticas no movimento estudantil ) sendo julgado e absolvido no ano seguinte. Em 1982 criou, juntamente com Zunga e Lacerda, o MOVE – Movimento Ecológico de Brasília – primeira ONG ambientalista da capital federal. Em 1987 morou em Washington DC, EUA, vindo a trabalhar na FUNATURA – Fundação Pró-Natureza de 1988 a 1990. De lá pra cá dedica-se à produção e comercialização de mudas, seu antigo “ hobby”, sendo pioneiro na produção de mudas de espécies nativas dos cerrados, especializando-se em palmeiras e em frutas e árvores raras. Voltou a publicar seus livros de poesia a partir de 1993, com Porque Construí Braxília.


Miquéias Paz O mímico Miquéias Paz começou a carreira em Brasília em 1980, se apresentando em teatros de ruas, praças e esquinas. Nestes 30 anos, participou de vários espetáculos como ator, e como mímico já foi aplaudido em vários festivais nacionais e internacionais, em incontáveis cidades do Brasil e em 14 países diferentes. Atualmente, está envolvido no Viva Arte e em outros projetos do Açougue Cultural T-Bone.


AmneresAmneres é poeta, jornalista e funcionária pública. Licenciada em Letras Clássicas e Vernáculo com bacharelado em Comunicação Social, ambos pela Universidade de Brasília (UnB). Publicou Emquatro (em parceria com três poetas brasilienses, 1985), Pedro Penseiro (novela, 1980), Humaníssima Trindade (1993), Rubi (1997), Razão do Poema (2000), Entre Elas (2004), Eva (2007) e Diário da Poesia em Combustão e Poesia em Tempo Real (2010). Mantém o site http://www.poesiaemtemporeal.com/


Paulo José Cunha Poeta, jornalista, publicitário e escritor. Nasceu no dia 25 de fevereiro de 1951, no Rio de Janeiro (RJ). Com ascendência familiar piauiense, residiu, estudou e desenvolveu atividades literárias e culturais neste estado. Também cinegrafista amador, classificou-se no Festival de Vídeo de Teresina, promovido pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FCMC), além de ter trabalhado como repórter de O Globo, Jornal do Brasil e Rede Globo de Televisão, em Brasília, apresentando o programa televisivo “Bom Dia Brasília”.


Fabrízio Morelo Poeta, compositor e advogado em Brasília. Nascido na Asa Norte no verão de 1974, passou toda sua infância e juventude morando na 103 sul, onde conheceu o bandolinista Hamilton de Holanda com quem fez seus primeiros sambas. Em 1999, depois de se formar em Direito retirou-se para Minas Gerais e viveu durante um ano numa comunidade rural de 256 habitantes chamada Beija-flor, no município de Tocantins. Na ocasião foi convidado para assumir a Secretaria de Cultura da cidade. Exerceu a função por dois anos e retornou a Brasília em meados de 2002. No seu trabalho de composição tem parcerias em Brasília com Sérgio Duboc e Vicente Sá, Hamilton de Holanda, Luis Turiba, Renato Matos, Paulo Djorge e em Minas com Warley Henrique, Tino Fernandes, Eliasar Júnior, dentre outros. Em 2011 lançou tediário seu primeiro livro de poemas.

Saiba mais sobre o projeto e também sobre os participantes do aniversário da Biblioteca Popular no blog do Movimento Viva Arte http://www.movimentovivaarte.com.br

Serviço
Data: 26 de julho de 2012
Local: Açougue Cultural T-Bone
Indicativa Livre
Horário: a partir das 19 horas
Informações: Luiz Amorim (61 9555-2783 / 3963-2069) Francisca Azevedo (Assessora de Imprensa - 61 8432-3669)
Entrada Franca



quarta-feira, 18 de julho de 2012

Geladeira quebrada vira biblioteca em praça de Araraquara (SP)


Felipe Turioni - G1 - 17/06/2012


 

Uma geladeira quebrada passou a ter um destino diferente em uma praça na região central de Araraquara (SP). Nas prateleiras do antigo refrigerador, ao invés de condimentos e comida, estão livros. A ‘Geladeiroteca’ ganhou uma customização de um artista plástico local e chama atenção de quem passa pela Praça das Bandeiras, na Rua Voluntários da Pátria (Rua 5).
“A ideia pode parecer estranha, mas foi uma alternativa encontrada para conseguir deixar os livros ao ar livre, sem se preocupar com a chuva, por exemplo”, explica a atriz Fabiana Virgílio, idealizadora do projeto. “Poderia ser uma caixa de acrílico, mas não teria a mesma graça, além disso, a gente sempre abre uma geladeira quando está com fome e por que não abrir uma para alimentar a alma?”, acrescenta.
Dentro do refrigerador há obras de diversos autores e diferentes temas, desde literatura infantil até livros específicos de administração, economia e política. O ‘abastecimento’ inicial da geladeira foi feita pelos idealizadores, mas a proposta é que as pessoas também façam doações no local e troquem as obras. “Não queremos manter nenhuma amarra e a ideia é que os livros fiquem livres, as pessoas possam pegar, ler ali na praça, levar pra casa, trocar por algum outro livro”.
Customizada pelo desenhista Hugo Elias, a ‘Geladeiroteca’ pretende transmitir a ideia de coletividade do projeto. “Os desenhos lembram isso, essa troca, e é o que queremos manter”, diz a atriz. Algumas livrarias, sebos e centros espíritas doaram algumas obras para o acervo.
Para o porteiro Anderson Deodato, de 26 anos, a ideia é criativa. “Chamou a minha atenção e eu abri a geladeira, sem saber se poderia pegar algum livro. Depois perguntei ao pessoal que estava no bar e disseram que podia pegar e levei o ‘Pequeno Príncipe’ para casa”, comenta. “Hoje vim de novo para ver se a geladeira estava lotada para eu trazer alguns que minha mãe não tem interesse em guardar mais”, completa.
Amigos da praça
A idealizadora da ‘Geladeiroteca’ é integrante da Associação dos Amigos da Praça das Bandeiras, formada em 2010 para revitalizar o espaço, que vinha sendo utilizado para consumo e tráfico de drogas. “A praça era considerada a ‘cracolândia’ da cidade, e não havia melhor maneira de mudar a situação investindo na transformação do ser humano com cultura”, observa.
A associação será formalizada em breve. Na terça-feira (19), às 22h, haverá uma assembleia de fundação dos Amigos da Praça das Bandeiras para acertar os detalhes da oficialização. “Precisamos nos formalizar para obter mais apoio”, explica Virgílio. A proposta da associação é fazer eventos culturais no local. Atualmente, a praça recebe shows e games nos finais de semana.


Fonte:
http://www.blogdogaleno.com.br/texto_ler.php?id=12075&secao=20

sexta-feira, 13 de julho de 2012


Livros e flores


Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?

Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor, 
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?
Machado de Assis


Artéria Cultura

Crianças se tornam escritoras no Ponto de Cultura Ludocriarte

As oficinas de contação de histórias do Ponto de Cultura Ludocriarte deram frutos que podem ser conferidos no próximo sábado (14), na Brinquedoteca Comunitária de São Sebastião. A partir das 18h30 será lançado o livro “Era Outra Vez… histórias clássicas recriadas pelas crianças do Ponto de Cultura Ludocriarte”. Com muita criatividade, 80 crianças de 6 a 12 anos moradoras da região fizeram uma releitura de clássicos da literatura infantil como A Bela Adormecida, João e o Pé de Feijão e Alice no País das Maravilhas. Os livros serão distribuídos gratuitamente durante o evento junto a um DVD que mostra detalhes de como a obra foi produzida. A entrada é franca. Mais em:http://redecandanga.com.br/blog/archives/4663/criancas-se-tornam-escritoras-no-ponto-de-cultura-ludocriarte/

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Agenda Cultural – 14 a 21 de junho

Da redação
  • Tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho da fonte 
  •  

Teatro
Festival de Teatro Infantil
Iniciativa do Alameda Shopping para acostumar o publico infantil a ir ao teatro.
Data: 16 e 17 de junho, às 16h
Local: Alameda Shopping, Praça Central - CSB 2, Taguatinga
Entrada franca
Classificação Indicativa Livre

Cru
Peça trata da violência urbana brasileira e do medo gerado por ela, a partir do cenário de um açougue interiorano.
Data: 15, 16 17 de junho. Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h
Local: Teatro Funarte Plínio Marco, Eixo Monumental
Preço: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Festival de Comédias
A proposta é fazer o público brasiliense rir e relaxar ao assistir situações cômicas do cotidiano, com olhar irônico e crítico.
Data: 14 de junho, às 21h
Local: Centro Cultural de Brasília (CCB), 601 norte, ao lado do SERPRO
Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação Indicativa: 14 anos
Raphael da Matta é ator participante do grupo Os Fantásticos e um dos convidados para o festival. Motta tem no
currículo mais de 25 personagens de autoria própria e é um dos fundadores da Cia de Comédia Os Fantásticos
Música
Milton Nascimento
Show em comemoração aos 50 anos de carreira do cantor, com participação especial de Lô Borges e de Simone Guimarães.
Data: 16 de junho, às 21h
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães - Eixo Monumental
Preço: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)
Classificação Indicativa: 16 anos
Milton Nascimento completou, em 2012, 50 anos de carreira e comemora com realização de turnê
Elba Ramalho
O show faz parte da turnê do álbum Marco Zero¸além de homenagear os 100 anos de Luiz Gonzaga e contar com participação especial de seis bailarinos.
Data: 15 de junho, às 19h
Local: ASCADE, Setor de Clubes Sul, trecho 02, conj. 10
Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação Indicativa: 16 anos

Tributo a Legião Urbana
A banda brasiliense Paulo Mesquita & Os Brancos tocará, em tributo, algumas das principais músicas do Legião Urbana.
Data: 23 de junho, às 23h
Local: Gate's Pub - 403 Sul.
Preço: R$ 20
Classificação Indicativa: 18 anos.

Exposições
Transversalidades “Qualidade do olhar” – últimos dias
Seleção de trabalhos fotográficos que demonstram observação, pesquisa, experimentação e conhecimento de obras visuais modernas e contemporâneas. Fazem parte da mostra fotografias de Akimi Watanabe, Alexandra Caetano, Daniel Mira, Fábio Popinigis, Léo Sodré, Magno Sousa e Silva, Marcelo Moreno, Vanessa Marques e Tatiana Terra.
Data: até 17 de junho, de segunda a sexta das 9h às 18h30 e sábado das 9h às 17h
Local: Artefato Café Galeria, 114 Bloco A loja 10 - Asa Norte
Entrada franca
Classificação Indicativa Livre

Alfredo Andersen – últimos dias
Exposição do artista norueguês Alfredo Andersen, composta por 52 obras de coleções públicas e particulares. O público poderá ver pinturas realizadas nos 40 anos em que Andersen viveu no Brasil.
Data: até 17 de junho, das 9h às 18h30
Local: Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios
Entrada franca
Classificação Indicativa Livre

Artefoto – últimos dias
Exposição de 200 trabalhos em fotografia, pintura, desenho e colagem de 31 artistas.
Data: dias 16 e 17 de junho, das 10h às 20h
Local: Mercado ARTEFOTO, na 205 norte
Entrada franca
Classificação Indicativa Livre

Literatura
Lançamento do livro Cartas para o Espaço e Outros Contos Surreais
O escritor brasiliense Paulo Renato Sousa Cunha lança livro de contos. Haverá também, na cerimônia, tributo ao Legião Urbana.
Local: Livraria Cultura do Casapark (SGVC Sul, lote 22, Guará)
Data: 17 de junho
Preço: Entrada franca
Classificação Indicativa Livre

Fonte:

Método convida alunos ao diálogo com histórias

Kelsiane Nunes
  • Tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho da fonte 
  •  

O projeto de extensão Livros abertos: aqui todos contam, orientado pela professora do departamento de psicologia Eileen Pfeiffer, oferece para cerca de 150 alunos da Escola Classe 415 Norte 20 minutos semanais exclusivos para literatura. Sete alunos de diferentes cursos da Universidade de Brasília (UnB) dedicam parte do tempo para contar histórias às crianças.

Quando decidiu criar o projeto, Eileen teve como inspiração metodologia que surgiu dos estudos do pesquisador norte americano Grover Whitehurst. “O método me chamou atenção porque além de ampliar o vocabulário, a criança se torna sujeito e passa a mediar a história”, explica. O método utilizado é o de leitura dialógica, originalmente desenvolvido para crianças não alfabetizadas.  A didática consiste em instigar o ouvinte a participar ativamente da história relacionado-a com o cotidiano, fazendo perguntas e até mudando o enredo.

Livros abertos têm por objetivo, segundo a professora, estimular a criatividade, ampliar o vocabulário e desenvolver o gosto pela leitura. “As pessoas falam muito em hábito de ler, como se fosse igual a escovar os dentes. Nós falamos no prazer da leitura e é isso que procuramos transmitir para as crianças”, completa a professora.
Leandro Pessoa
Raissa Dourado, uma das contadoras, acredita que o incentivo à leitura às crianças transforma a sociedade

Cada um dos sete é responsável por uma turma. Geralmente, as crianças são divididas em grupos de cinco que são atendidos a cada 20 minutos. Alunos da UnB e professores da escola decidem juntos o horário e o dia do projeto.

Diretora da escola há 12 anos, Nailda da Rocha afirma que a iniciativa é bem aceita pelos pais e professores. Para ela, a vantagem que o projeto oferece é o desenvolvimento argumentativo adquirido pelo aluno por atuar na história. Nailda ressalta que um dos diferencias do projeto é a liberdade de opinar que a didática proporciona.

Depois de um ano, Eileen Pfeiffer afirma que a iniciativa já demonstrou resultados. Baseada em pesquisa aplicada aos alunos, professores e pais, ela diz que os responsáveis afirmaram que as crianças começaram a gostar mais de ler livros. Além disso, educadores notaram aumento na participação dos estudantes em classe.
Leandro Pessoa
Eileen Pfeiffer acredita que atrelar a leitura às avaliações desestimula o aluno a criar gosto pela leitura

Pesquisa

Após a criação do projeto, a docente em psicologia se sentiu estimulada em contribuir para os estudos sobre o assunto. Com o título Leitura dialógica de histórias infantis: efeito sobre o vocabulário e a compreensão textual, pesquisa tem dois focos. O primeiro é aplicar, adaptar e ampliar esse método para em crianças já alfabetizadas para melhorar a compreensão textual desse público.  O segundo é saber qual é a melhor forma de mediar uma leitura.

Inscrições e contatos pelo email: livrosabertos01@gmail.com
Maiores informações no blog

Fonte: